Saídas de igrejas e COVID levam a grandes cortes no orçamento

Translate Page

O que significa uma divisão denominacional prevista e uma pandemia imprevisível para os resultados financeiros da Igreja Metodista Unida?

O conselho do General Council on Finance and Administration (Conselho Geral de Finanças e Administração) debateu-se com essa questão enquanto os membros revisavam o orçamento da denominação que vai antes da próxima Conferência Geral.

A diretoria do órgão financeiro já se preparava para enviar à assembleia legislativa o menor orçamento em mais de 30 anos. Em 1 de dezembro, por uma votação de 18 votos a 1, a diretoria aprovou a redução do orçamento proposto para quatro anos ainda mais, para um total de cerca de US $ 407,3 milhões para os anos de 2023-2026.

Isso representa um corte de quase 33% - um terço - do orçamento da Conferência Geral aprovado em 2016 para apoiar os ministérios denominacionais.

A proposta atual também seria o menor orçamento apresentado à Conferência Geral desde 1988, de acordo com a Comissão de Arquivos e História da denominação. Na época, a denominação tinha cerca de 3 milhões de membros a menos do que hoje e ainda não havia estabelecido a Universidade da África, agora sustentada por fundos denominacionais.

Ainda assim, os membros do conselho enfatizaram que a proposta de orçamento continua sendo um trabalho em andamento e pode ser alterada.

Eles estão tentando obter uma imagem clara de como será a base financeira da denominação no futuro próximo - e uma névoa de desconhecidos obscurece sua visão.

Após décadas de intensificação do debate sobre a inclusão LGBTQ, a próxima Conferência Geral enfrenta várias propostas para uma separação denominacional.

Mas ninguém sabe quantas congregações partirão se um plano de separação for aprovado. Da mesma forma, ninguém pode dizer quando a pandemia mortal vai parar de perturbar vidas.

“São projeções para coisas que nunca fizemos antes”, disse Christine Dodson, vice-presidente do conselho do GCFA que atua na Equipe de Consultoria de Orçamento da denominação. Ela também é tesoureira e gerente de negócios da Conferência da Carolina do Norte.

“Não temos dados sobre como uma pandemia e desfiliação vão impactar nossas igrejas daqui para frente.”

O conselho tem as suposições bem fundamentadas dos líderes das conferências dos Estados Unidos, os órgãos regionais que fornecem a maior parte do financiamento para ministérios denominacionais. Tanto em 2020 como neste ano, o GCFA pesquisou tesoureiros da conferência, bispos, superintendentes distritais e outros para obter sua melhor noção do impacto financeiro das desfiliações congregacionais.

Com base na pesquisa deste ano, a agência de finanças agora estima que a denominação perderá cerca de 25,5% dos gastos líquidos da igreja local nos EUA até 2025. Essa é uma perda maior do que a projetada na pesquisa do ano passado, que pedia apenas estimativas até 2024.

Um dos gráficos apresentados durante a reunião do conselho do GCFA no outono de 2021 mostra como a porcentagem básica usada no cálculo das repartições - cotas solicitadas de doações da igreja - diminuiu desde os anos 1990. O conselho do GCFA concordou com a recomendação da Budget Advisory Team (Equipe de Aconselhamento Orçamentário) de que o próximo orçamento de quatro anos use uma porcentagem base de 2,7%. Cortesia gráfica do GCFA. 
Um dos gráficos apresentados durante a reunião do conselho do GCFA no outono de 2021 mostra como a porcentagem básica usada no cálculo das repartições - cotas solicitadas de doações da igreja - diminuiu desde os anos 1990. O conselho do GCFA concordou com a recomendação da Budget Advisory Team (Equipe de Aconselhamento Orçamentário) de que o próximo orçamento de quatro anos use uma porcentagem base de 2,7%. Cortesia gráfica do GCFA.

Os resultados da pesquisa não significam que as conferências esperam que mais de um quarto das igrejas Metodistas Unidas dos EUA partam ou fechem durante os próximos quatro anos. As despesas líquidas podem variar amplamente por congregação e circunstância.

O que os resultados mostram é que os líderes da associação fazem a previsão de que as saídas e fechamentos de igrejas resultarão em um declínio substancial em um dos fatores-chave usados na determinação do orçamento da denominação.

Do jeito que está, algumas igrejas já estão saindo sem esperar a ação da Conferência Geral.

O GCFA relata que em 2020, 32 congregações dos EUA se separaram da Igreja Metodista Unida. Mas isso representa apenas uma pequena fração das mais de 31.000 igrejas Metodistas Unidas em todo o país.

O Rev. Steve Court, membro do conselho GCFA e ex-diretor de ministérios conexionais para a Conferência do Leste de Ohio, disse ao conselho que achava que as estimativas de despesas líquidas podem ser excessivamente negativas sobre o que o futuro reserva.

“Só quero continuar destacando isso porque tem impactos reais do ministério sobre o nível de corte que fazemos neste momento”, disse ele.

O Bispo da Conferência do Norte do Texas, Mike McKee, presidente do conselho do GCFA, concordou com o Tribunal que as estimativas estavam longe de ser definitivas. McKee disse que os líderes da conferência tendem a responder à questão da desfiliação de maneiras muito diferentes, dependendo de sua função.

“Isso vai ser muito difícil de prever”, disse McKee. “Eu sou da opinião de que as pessoas andarão mais do que as igrejas.”

No entanto, acrescentou que não conhece melhor forma de fazer projeções orçamentárias.

Em outras ações

Além do seu trabalho sobre um orçamento denominacional 2023-2026, o Conselho Geral de Finanças e Conselho de Administração também aprovou os planos de despesas para 2022 de vários ministérios Metodistas Unidos.

O conselho GCFA nunca espera uma taxa de coleta de 100%. As conferências também começaram a pagar as parcelas em antecipação ao orçamento reduzido e suas novas alocações. Com isso em mente, a maioria das agências Metodistas Unidas orçou em 2022 para taxas de cobrança entre 60 e 65%. O próprio Conselho Geral de Finanças e Administração orçou para uma taxa de arrecadação de 50%. A maioria das agências está planejando uma redução em suas reservas em 2022.

Durante uma sessão fechada, o conselho do GCFA também aprovou a venda da sede da agência financeira em 1 Music Circle North em Nashville, Tennessee. As negociações estão em andamento. A agência planeja divulgar os detalhes após a finalização da venda.

Leia o comunicado de imprensa do GCFA.

A reunião do conselho de 30 de novembro a 01 de dezembro foi emblemática quanto a incerteza que o grupo enfrenta. Até o dia anterior à reunião, a maioria dos membros planejava estar em Nashville, Tennessee, para a primeira reunião presencial do grupo desde que o COVID-19 encerrou as viagens em meados de março de 2020. No entanto, os casos crescentes de COVID-19 em Nashville levaram o conselho a cancelar o formato híbrido e se reunir exclusivamente online.

A pandemia também causou estragos na Conferência Geral, que normalmente retoma a legislação - incluindo o orçamento da denominação - a cada quatro anos. O coronavírus forçou duas vezes o adiamento da assembleia internacional de suas datas originais de 2020 e colocou em dúvida se a grande reunião pode prosseguir como agora planejado para 29 de agosto a 6 de setembro em Minneapolis.

Entretanto, o Conselho Judiciário - o equivalente da denominação ao Supremo Tribunal - decidiu que as dotações orçamentais aprovadas pela Conferência Geral de 2016 permanecem até que a assembleia legislativa aprove uma nova fórmula de repartição.

Com tanto no ar, a Comissão da Conferência Geral pediu ao conselho do GCFA que desse aos delegados a opção de votar em um orçamento que poderia levar a denominação até 2026.

O orçamento que a Conferência Geral aprova é distribuído para as conferências, que por sua vez pedem distribuições - cotas de doação - de suas igrejas locais.

O CGFA solicita distribuições de cada conferência dos EUA com base em uma fórmula que inclui os gastos líquidos da igreja local, a força econômica da conferência e uma porcentagem base aprovada pela Conferência Geral.

O conselho do GCFA está pedindo à próxima Conferência Geral que abandone a parte de força econômica da fórmula e reduza substancialmente a porcentagem base.

O planejamento orçamentário é um processo de várias etapas e os votos do conselho do GCFA em 1º de dezembro representam apenas um começo. A próxima etapa são as alocações.

As contribuições sustentam sete fundos denominacionais.

Em 1º de dezembro, o conselho do CGFA fez recomendações sobre a distribuição de dois - o Fundo Episcopal , que apoia os bispos, e o Fundo de Administração Geral, que apoia a Conferência Geral, o Conselho Judicial, Arquivos e História e a própria agência de finanças.

Agora, cabe à Mesa Conexional, um órgão de liderança da igreja, recomendar alocações entre os outros cinco fundos.

Esses fundos incluem o Fundo de Educação Ministerial, que apoia os seminários Metodistas Unidos e o desenvolvimento do clero; o Fundo da Universidade Negra, que apoia 11 escolas historicamente negras afiliadas a igrejas; o Fundo da Universidade da África e o Fundo de Cooperação Interdenominacional , que apoia o trabalho ecumênico. O maior é o Fundo de Serviço Mundial, que apoia o trabalho de oito agências gerais da igreja e a própria Mesa Conexional. O Fundo de Serviço Mundial também apoia o trabalho da Notícias Metodista Unida.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

De acordo com a proposta de orçamento atual, a Mesa Conexional tem cerca de US $ 294,8 milhões para distribuir entre esses cinco fundos. Isso é cerca de 37% menos do que o alocado para os cinco fundos do orçamento aprovado pela Conferência Geral de 2016.

A Mesa Conexional planeja trazer suas alocações revisadas para uma reunião conjunta com a diretoria do GCFA em maio.

O Comitê Consultivo Econômico, um grupo de analistas financeiros Metodistas Unidos, irá considerar a atualização das projeções em junho.

Com base nessas projeções, o conselho GCFA e a Mesa Conexional geralmente continuam a fazer ajustes de orçamento até a reunião da Conferência Geral.

Em última análise, a Conferência Geral tem a palavra final sobre o formato do orçamento denominacional.

*Hahn é editora assistente de notícias da Notícias MU. Contate-a em (615) 742-5470 ou newsdesk@umcom.org. Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para IMU_Hispana-Latina@umcom.org

Missão
A Faculdade de Teologia Claremont em Claremont, Califórnia, enfrenta uma ordem judicial para vender seu campus de Claremont para The Claremont Colleges, um consórcio vizinho. Dado o preço relativamente baixo que o seminário receberia sob um acordo legal de 1957 que o tribunal considerou ainda válido, o seminário Metodista Unido está considerando apelar ou buscar arbitragem. Foto cortesia da Faculdade de Teologia Claremont.

Faculdade de Teologia Claremont é condenada a vender campus

Os desafios do Seminário Metodista Unido aumentam à medida que o tribunal honra um acordo de recompra de 1957 com um consórcio de instituições educacionais da área.
Igreja Local
Os membros da Igreja Metodista Unida de St. Paul em Lakeland, Tennessee, encenam a Natividade em 2020. A igreja planeja realizar seu culto de véspera de Natal na frente do estábulo e da manjedoura este ano. As igrejas continuam a ser criativas para encontrar maneiras de celebrar o nascimento de Cristo e manter as pessoas seguras durante o segundo ano da pandemia COVID-19. Foto cortesia da Igreja Metodista Unida de St. Paul.

Revivendo a alegria do Natal em tempos difíceis

Neste segundo ano de pandemia, as igrejas Metodistas Unidas estão a tornar-se criativas para ajudar as pessoas a experienciar o nascimento de Cristo e a pura luz do seu amor.
Missão
A Revda. Ruth Marsh (à direita) conforta Angi Rogers, uma hóspede do abrigo diurno na Igreja Metodista Unida Trinity em Idaho Falls, Idaho. Rogers não estava se sentindo bem e Marsh a acomodou em uma sala de aula da escola dominical para descansar um pouco. “Todos aqui cuidam de mim e uns dos outros”, disse Rogers. Foto de Mike DuBose, Notícias MU.

Igrejas veem muitas necessidades neste Advento

Muitas congregações e organizações sem fins lucrativos nos EUA estão intensificando seus esforços para ajudar as pessoas de baixa renda afetadas pela inflação e pela escassez de moradias populares.